sobre

“Nada é mais transmissível do que o pensamento. No transcurso dos anos, uma pessoa adquire pouco a pouco por suas lutas, seu trabalho, e seus esforços sobre si mesmo, um certo capital, conquista individual e pessoal. Mas toda essa apaixonada pesquisa individual, toda essa experiência duramente conquistada desaparecerão. Lei da vida: a morte. A natureza corta toda a atividade com a morte. Somente o pensamento, fruto do trabalho, é transmissível. As jornadas se diluem no transcorrer dos dias, no curso da vida….”

Le Corbusier

Mise au point, 1965 – le dernier testament du Pére Corbu

 

Le Corbusier foi um arquiteto radical e futurista, mas também alguém igualmente comprometido com a história e a tradição. Sua curiosidade era gigantesca. Viajante incansável, registrou através dos desenhos, da pintura e da arquitetura seu comprometimento com a experiência dos homens e do habitat construído. Procurou conectar os fundamentos da tradição com a experiência contemporânea, partindo do estudo da natureza, dos mestres do passado e da tradição pictórica renascentista para a vanguarda da pintura, do design e da arquitetura dos anos 1920.

Durante meio século se posicionou como incansável polemista e teórico, mas também como um dos maiores arquitetos do século XX, das quais são testemunhos diversos edifícios construídos.

 

1965 – 2015

50 anos depois de encerrada a vida do arquiteto Le Corbusier, um grupo de arquitetos brasileiros se se propôs a organizar um itinerário por seu pensamento e sua formação, visitando in loco os testemunhos de sua obra.

Em 2016, em parceria com a Sass Viagens, um roteiro foi elaborado para dar suporte a viagem.

A parceria com a Sass foi essencial para viabilizar o acesso às obras distantes dos grandes centros urbanos, de difícil acesso ao viajante habitual, além de organizar todo suporte de transporte e acomodação.

Em 2017, esse roteiro será aberto ao público geral interessado, no primeiro Tour Le Corbusier.

 

 

 

 

 

 

 

 

Foi idealizado por Elena Sass (FAU-USP 2010), Gabriel Sepe (FAU-USP 2011) e Guilherme Pianca (FAU-USP 2012) em parceria com a Sass Viagens

 

Elena Sass

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2010). Apaixonada por viagens, imaginou junto com Fernanda Rosa a possibilidade de um roteiro temático aproximando o turismo e a arquitetura, sendo Le Corbusier esse elo de convergência. Depois de se reunir com outros criadores, conclui esse projeto tão cuidadosamente construído e apresenta a primeira versão do Tour Le Corbusier.

 

Gabriel Sepe

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2011). Realizou seu trabalho final de graduação abordando a relação entre Analogia e Montagem como forma de de reflexão da metrópole em Le Corbusier. Os resultados de sua pesquisa foram apresentados em eventos acadêmicos internacionais, incluíndo no congresso internacional LC 2015, 50 years later, principal fórum de pesquisadores sobre Le Corbusier recentemente.

 

Guilherme Pianca

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2012), atualmente desenvolve mestrado na mesma instituição, com estudo sobre a relação entre arquitetura e paisagem na obra de Le Corbusier. Os resultados de sua pesquisa foram apresentados em eventos acadêmicos internacionais, incluíndo no congresso internacional LC 2015, 50 years later, principal fórum de pesquisadores sobre Le Corbusier recentemente.

Todos os direitos reservados